Vinil e CDs ainda podem e devem ser valorizados

A INDÚSTRIA DA MÚSICA DEVE VALORIZAR O VINIL E CDs ?

Kim Bayley, CEO da Entertainment Retailers Association (ERA) do Reino Unido. Publicou recentemente estatísticas que mostram que ‘Superfans’ de VINIL e CDs gastam £ 400 ou mais por ano em seu formato favorito – E desembolsaram £ 180 milhões em distribuição de música física no ano passado, o equivalente a 15% do mercado de varejo de música do Reino Unido … incluindo streaming

O streaming não apenas encabeçou a etapa do mercado de entretenimento, mas também ajudou a tornar o que era associações comerciais padrão focada em lojas e varejistas físicos, em uma comunidade próspera e dinâmica que representa não apenas a essência dos varejistas, mas também algumas das maiores e mais bem-sucedidas empresas de tecnologia do mundo

Portanto, não hesitamos em dizer que streaming é ótimo e disruptivo

Mas é possível que em meio a toda a empolgação da Spotify, Apple Music atingindo 50 milhões de assinantes, Deezer, Amazon, Pandora, Tidal,  o YouTube lançando seu novo serviço de música e tantos outros serviços, que estamos esquecendo algo realmente significativo: música em disco também é UMA COISA BOA

De fato, de acordo com os números do estudo trimestral de rastreamento de consumidores realizado pela ERA, o CD e o disco de vinil têm consideráveis ​​vantagens comerciais sobre a assinatura de streaming

Qual o tamanho desse mercado ?

Um número surpreendente de 157.000 pessoas no Reino Unido, está gastando £ 400 ou mais por ano em discos de vinil.

A um preço médio de varejo de cerca de 20 libras, são 20 LPs de vinil por ano, por cabeça

Para colocar isso em termos de streaming, essas pessoas estão gastando mais de três vezes o custo anual de uma assinatura nominal de £ 9,99 para um produto que é menos conveniente, não pode ser ouvido no trajeto diário ou na academia e que oferece, 20 álbuns, ou não mais do que 250 faixas, em comparação com as dezenas de milhões de faixas que eles poderiam acessar com uma assinatura de streaming. Ou seja, vale a pena ficar de olho nesse mercado que vem ganhando um público diferenciado e consistente

Quando se trata de CD, o impacto é ainda maior. As pesquisas da ERA mostram que em 2017 incríveis 292.000 britânicos gastaram £ 400 ou mais no formato. Isso equivale a comprar um CD praticamente toda semana

O fato é que nem todo mundo quer Streaming. O aumento dramático nas vendas de vinil e CDs prova que os formatos físicos oferecem recursos que o Streaming nunca poderá igualar. A fisicalidade pode ser uma virtude em si mesma

Precisando de uma parceria em sua carreira, que tal planejar sua turnê com o time do TUBCM ? Inscreva-se abaixo

Conheça nossa loja TUB Store, e aproveite Qualidade, Novidades e Promoções !!!

E você o que acha dos formatos VINIL e CDs. você é um apreciador desses formatos ? Deixe aqui sua opinião ajudando a comunidade TUB – Tem Uma Banda:

Marcado com , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *